|   
More e-books will be available soon

   www.eolss.net

Login Login
      EOLSS Members Login Individual Members Login
      Access for Institutions Access for Institutions
      EOLSS Demo EOLSS Demo

Free Registration Free Registration
      EOLSS Free Trial Free Trial
      EOLSS Editors/Authors Editors/Authors

Subscription Information Subscription Information
      EOLSS Subscription Information Subscription Information

About EOLSS About EOLSS
      About EOLSS About EOLSS
      Outlines of the EOLSS Components Outlines of the
         Component Encyclopedias
      EOLSS e-books e-Book And Print
       Volumes
      EOLSS Information Booklet Information Booklet
      EOLSS FAQ FAQ
      EOLSS Sample Chapters Sample Chapters
      EOLSS Sample Chapters Sitemap

Journalist/Reporters Information for
   Journalist / Reporters
      EOLSS Information Journalist / Reporters in Arabic Arabic
      EOLSS Information Journalist / Reporters in Chinese Chinese
      EOLSS Information Journalist / Reporters in English English
      EOLSS Information Journalist / Reporters in French French
      EOLSS Information Journalist / Reporters in German German
      EOLSS Information Journalist / Reporters in Italian Italian
      EOLSS Information Journalist / Reporters in Japanese Japanese
      EOLSS Information Journalist / Reporters in Korean Korean
      EOLSS Information Journalist / Reporters in Portuguese Portuguese
      EOLSS Information Journalist / Reporters in Russian Russian
      EOLSS Information Journalist / Reporters in Spanish Spanish

Services Services
     EOLSS Mailing List Join Our Mailing List
      EOLSS Feedback Feedback/Evaluation
      EOLSS Useful links Useful Links

Uma Enciclopédia com uma diferença:
ENCICLOPÉDIA DOS SISTEMAS DE SUSTENTAÇÃO DE VIDA (EOLSS)

Arabic |Chinese* |French |German |Italian |Japanese |Russian* |English |Spanish | Korean

(* will be available soon)

O desenvolvimento sustentável faz referência ao preenchimento das necessidades humanas através do progresso simultâneo socioeconómico e tecnológico e à conservação dos sistemas naturais da terra. O progresso sustentado do mundo depende do contínuo progresso econômico, social, cultural e tecnológico. Para atingi-lo, devemos prestar especial atenção também à preservação dos recursos naturais da terra. O desenvolvimento sustentável é um termo geralmente associado com a realização do crescimento progressivo tecnológico-econômico unido à preservação do capital natural que está compreendido pelos recursos ambientais e naturais. Requer o desenvolvimento de instituições e de infra-estrutura cultas e de um manejo apropriado dos riscos, das incertezas, e das imperfeições da informação e do conhecimento para assegurar a eqüidade intergeracional, e a eqüidade intrageracional, tudo na sustentação do capital humano realçado e, a conservação da habilidade dos sistemas naturais da terra em servir à humanidade. Há muitas questões associadas com a sustentabilidade. Neste sentido, são de particular interesse as estratégias que consideram riscos, incertezas e imperfeições da informação e do conhecimento. Estas questões são especialmente importantes neste momento já que nós estamos no meio de uma grande expansão de informação e de capacidades de administrar o conhecimento, e dos sistemas que o permitem.

A Enciclopédia dos Sistemas de Sustentação de Vida é um recurso que fornece muito desta informação e conhecimento baseado no suporte da sustentabilidade de todos os sistemas de suporte de vida no mundo inteiro. Está dirigido a todos os setores da sociedade: governamental, industrial, acadêmico e assim por diante. Está especialmente dirigido ao setor de educação superior já que é aí onde a sociedade deveria produzir líderes capazes de ser os destinatários dos nossos mais relevantes temas de sustentabilidade.

Supondo-se que as universidades cumprem o papel de berçário dos líderes do amanhã e de educar a maioria das pessoas que desenvolvem e geram as instituições sociais, então, o setor assume "profunda responsabilidade por incrementar a consciência, o conhecimento, as tecnologias e as ferramentas para criar um futuro sustentável", como foi indicado em Talloires Declaration, assinada em 1990, por muitos líderes universitários mundiais. Isso claramente implica que profissionais de todas as disciplinas necessitarão um conhecimento profundo do trabalho sobre sustentabilidade e especialmente para aquelas facetas deste assunto que são mais relevantes para seus esforços.

Os últimos trezentos anos da nossa civilização industrial foram testemunhas do fenomenal crescimento da empresa humana. Lamentavelmente, muito disto está fundamentado em uma filosofia de "domínio da natureza" baseada na falsa suposição de que o meio ambiente pertence ao ser humano, quando em realidade é o ser humano que pertence ao meio ambiente. Isto pode levar a desenvolvimentos inapropriados em ciência, que podem ser desenvolvidos mediante a investigação, a educação e a especialização em uma profissão na qual as pessoas sejam motivadas a competir de modo a obter, o mais rapidamente possível, o máximo da natureza. Isto pode levar os economistas a assumir que nossos recursos naturais são inesgotáveis e que o nosso meio ambiente é infinitamente tolerante à poluição. Na corrida pelo desenvolvimento, houve pouca conscientização pelo destino de futuras gerações. A declaração das Nações Unidas no Rio de Janeiro (Agenda 21, 1992) teve uma conscientização global maior com relação a este percurso perigoso que seguem as atividades humanas. Tem havido esforços por levar adiante as mudanças necessárias onde o conhecimento do desenvolvimento e da utilização seja enfocado no sentido de um caminho em direção à harmonia, à paz, à justiça, à liberdade e à eqüidade pelo presente e pelo futuro das gerações do mundo inteiro.

Em 1999, na Conferência Mundial da Ciência das Nações Unidas, levada a cabo em Budapeste, declarou-se um novo comitê de Ciência para o século 21 e foi estabelecido um âmbito para a ação, baseado em um amplo princípio: "Ciência para o conhecimento e conhecimento para o progresso, para a paz e para o desenvolvimento". O efeito desta declaração está claramente intencionado a dirigir nossa ciência e tecnologia e outros recursos a um desenvolvimento sustentável.

A base de qualquer civilização é o conhecimento. Uma sociedade sustentável não pode ser atingida sem o conhecimento detalhado de todas as diferentes disciplinas que abrangem um desenvolvimento sustentável e um sábio e consciente desenvolvimento, assim como a implementação e o compartilhamento do conhecimento. Uma sociedade mundial sustentável também precisa garantir que todas as pessoas tenham acesso eqüitativo a esse conhecimento.

Conhecimento científico por si só não é suficiente. A ciência tem contribuído muito com o progresso da saúde, da comunicação, da agricultura e do conforto material, mas isto geralmente está associado a uma crescente brecha entre ricos e pobres. Tem suportado guerras assim como a paz. O conhecimento do nosso sentido e lugar no mundo, do bom e do mau, não pode acompanhar facilmente a ciência sem nenhuma outra forma de conhecimento, incluindo conhecimento tradicional. Integrar estas fontes de conhecimento é necessário para um mundo próspero e sustentável. Um grande esforço global tem sido investido sob o patrocínio da UNESCO, a fim de ratificar a presente situação.

A maior publicação na rede, dedicada à saúde, à manutenção e ao futuro da forma de vida no planeta terra, focaliza as complexas conexões sobre um milhão de aspectos das ciências naturais e sociais, sobre água, energia, terra, alimentos, agricultura, meio ambiente, biodiversidade, saúde, educação, cultura, engenharia e tecnologia, administração e desenvolvimento de segurança ambiental, trazendo conhecimento aos nossos tempos, foi inaugurada em 2002 pela UNESCO, durante a Cúpula Internacional de Desenvolvimento Sustentável (World Summit on Sustainable) de Joanesburgo, África do Sul.

A ENCICLOPÉDIA DOS SISTEMAS DE SUSTENTAÇÃO DE VIDA (EOLSS), é uma livraria dinâmica virtual, com contribuições de mais de 7000 alunos de mais de 100 países e editada por vários peritos no tema, dirigida a uma grande audiência: pré-universitários/universitários, estudantes, profissionais praticantes, especialistas informados, investigadores, analistas políticos, empresários e todo aquele que toma decisões. Este arquivo atualizado está à disposição em http://www.eolss.net e é freqüentemente aumentado, mais ou menos, a cada semana. A enciclopédia, hoje em dia, chega a quase 92% do tamanho objetivo esperado (que é de 70 milhões de palavras), assim como evolui rapidamente no caminho do amadurecimento.

Numa época onde as correntes principais das publicações têm uma atitude de business-as-usual, a EOLSS é uma enciclopédia que se destaca. As EOLSS tendem a forjar caminhos entre disciplinas com o objetivo de mostrar a sua interdependência e ajudar a fomentar os aspectos interdisciplinares da relação entre a natureza e a sociedade humana. É um lugar onde as disciplinas tradicionais se auto-sustentam perfeitamente e ao mesmo tempo estreitam as mãos com outras disciplinas a fim de encontrar respostas satisfatórias para as perguntas mais complexas que nos perturbam hoje em dia. Por exemplo, existe muita matemática formal pura e ao mesmo tempo se verifica a aplicação de matemática formal a importantes temas de sustentabilidade. Isto rejeita o paradigma da visão limitada e procura dar uma perspectiva ampliada assim como um entendimento holístico dos temas. Inspira o pensamento no qual o ambiente natural reúne de maneira integrada os seres humanos ao centro da etapa.

A EOLSS está à disposição em forma gratuita para as universidades da lista dos países menos desenvolvidos das Nações Unidas e dos indivíduos em situação de desvantagem ao redor do mundo. As universidades dos países em desenvolvimento por sua vez também recebem um importante desconto, que está à disposição de todos, com tarifas de assinatura nominal.

A EOLSS é o resultado de um esforço global sem precedentes e de uma década de planejamento. Nunca antes uma publicação deste tipo havia tentado cobrir todos os aspectos do desenvolvimento sustentável. A EOLSS é única, no sentido de que examina compreensivelmente, desde a origem, tudo o que pode chegar a ameaçar o sistema que suporta a vida na terra – desde o clima, o ciclo da água e a atmosfera até sistemas sociais. Está se tornando cada vez mais evidente que o nosso complexo sistema industrial, tanto organizacional como tecnológico, necessita guiar a sustentabilidade mundial e não forças destrutivas ao ambiente global, assim como também não, a maiores ameaças para a sobrevivência humana no largo prazo. A fim de construir uma sociedade sustentável para nossos filhos e futuras gerações – o grande desafio da nossa época – é fundamental redesenhar muitas das nossas tecnologias, assim como das instituições sociais. Isto significa que as organizações necessitarão trabalhar sobre mudanças fundamentais, tanto com o fim de se adaptar a novos ambientes empresariais, como para chegar a ser ecologicamente sustentável.

A Enciclopédia dos Sistemas de Sustentação de Vida é diferente das enciclopédias tradicionais. É o resultado de um esforço em escala mundial sem precedentes que tem tentado forjar caminhos entre disciplinas com o objetivo de solucionar problemas contemporâneos"..."Um livro/condutor de conhecimento que interconecta nossa preocupação pela paz, pelo progresso e pelo desenvolvimento sustentável, a EOLSS se sustenta na ética, na ciência e na cultura pela paz. Ao mesmo tempo, é uma publicação com vista ao futuro, desenhada com o fim de ser uma guia global para a prática profissional, a educação e o incremento da consciência social sobre os temas críticos de suporte da vida. Particularmente, a EOLSS apresenta perspectivas de regiões e culturas de todo o mundo e procura evadir diferenças geográficas, raciais, culturais, políticas, de gênero, de idade, assim como de religião."

UNESCO Diretor Geral Koïchiro Matsuura

As contribuições na EOLSS oferecem explicações passo a passo de como aplicar as ciências abstratas ou as puras como as matemáticas, para avaliar a poluição ambiental ou para predizer as normas de consumo de alimento. Não obstante, as soluções técnicas por si sós, não resolverão a crise ecológica atual. Portanto, EOLSS cobre a variada faixa de problemas sociais – desde os direitos humanos e a pobreza até a psicologia e a antropologia.

"EOLSS tem por finalidade fornecer uma base sólida de conhecimento para futuras atividades para prolongar o tempo de vida da raça humana num meio ambiente habitável."

Richard R. Ernst, Nobel Laureado em Química

Os profissionais peritos que contribuíram para esta publicação do estado das artes procedem de diversas áreas, como: ciências naturais (como química e biologia); ciências sociais (como história, economia, direito, psicologia, etc.); humanidades; engenharia e tecnologia. EOLSS também lida com matérias interdisciplinares, como ciências da terra e atmosféricas, economia meio ambiental como também as mais efetivas tentativas de gerir os recursos naturais como energia renovável e não renovável, biodiversidade, e agricultura. Esta tentativa é crucial para gerir a vida na Terra.

  "A EOLSS não é apenas apropriada, mas também é criativa e, a meu ver, única. Muito do que podemos escrever sobre ciência, sobre energia, sobre uma base de conhecimento de longo alcance, pode ser de fato achado na maior parte das enciclopédias, mas da forma que eu compreendo sua visão, nunca como um tema central: o tema da humanidade, encaixado na natureza e restringido a achar maneiras de manter o relacionamento com a natureza baseado no entendimento e no respeito".

Leon M. Lederman, Nobel Laureado em Física

O conhecimento é dinâmico. Cresce e evolui de acordo com as necessidades da sociedade humana. No passado, diferentes sociedades categorizavam o conhecimento para adequar-se aos paradigmas de seus tempos.

  "A ecotecnologia envolve as misturas apropriadas das tecnologias tradicionais e a prudência ecológica do passado com as fronteiras tecnológicas como a biotecnologia, a tecnologia da informação, a tecnologia espacial, novos materiais, tecnologia de energia renovável e tecnologia de gerenciamento, pode ajudar-nos a promover o desenvolvimento sustentável global envolvendo a harmonia entre a humanidade e a natureza por um lado e tolerância e amor à diversidade e pluralismo nas sociedades humanas por outro lado. Necessitamos uma mudança na tecnologia e na política pública. É uma tarefa desafiante à qual a Enciclopédia dos Sistemas de Sustentação de Vida deveria remeter-se."

M.S. Swaminathan, Ganhador do Primeiro Prêmio Mundial de Alimentação

Um objetivo chave de hoje em dia e uma área que exige muito mais pesquisa, é a relação entre seres humanos e natureza. As ciências devem ser nossa guia neste empenho, mas a história também pode dar-nos importantes lições de co-existência com nosso meio ambiente. Até o presente, a educação e a midia só tiveram sucesso alimentando uma cultura caracterizada por egoístas interesses mascarados, intolerância e violência. Enquanto nós, em risco próprio, interferimos no meio ambiente natural, e falhamos em aperfeiçoar no melhor que a natureza fornece, a cultura humana é a fonte do nosso progresso e criatividade. Deve haver uma mudança fundamental na educação, criando o desejo pela proteção ambiental e o respeito pela dignidade e pelos direitos humanos, porque os dois se capacitam mutuamente. Devemos construir no melhor da nossa cultura para dar origem a uma nova atitude dirigida à qualidade e à sustentabilidade da vida na terra.

Tendo em vista o acima exposto, o corpo do conhecimento do EOLSS inspira-se numa visão que inclui o seguinte paradigma: as ciências deveriam estar a serviço da humanidade como um todo, e deveriam contribuir a fornecer a todos uma mais profunda compreensão da natureza e da sociedade, uma melhor qualidade de vida e um meio ambiente sustentável e saudável para a presente e as futuras gerações.

"A procura do conhecimento e da verdade substitui as atuais considerações do quê são ou deveriam ser a natureza, a vida ou o mundo, para nossa própria visão só pode ser uma noção estreita. A avaliação ética e as regras de justiça mudaram e mudarão a cada tanto tempo e deverão adaptar-se. A lei é feita para o homem, e não o homem para a lei. Se já não serve, mude-a.... Há quem pense que é arrogante tentar mudar a natureza: arrogância é pretender que sejamos perfeitos assim como somos! Com toda a cautela que deve ser exercida e, apesar dos riscos que serão achados, ponderando com cuidado cada passo, o gênero humano deve continuar e continuará ao longo do caminho, porque não temos o direito de apagar as luzes do futuro..... Devemos andar o caminho desde a árvore do conhecimento até o controle do destino."

Jean-Marie Lehn, Nobel Laureado em Química

A Enciclopédia está desenhada para ser uma guia e referência para uma ampla faixa de usuários: desde cientistas naturais e sociais a engenheiros, economistas, educadores, estudantes universitários e professores, conservacionistas, empresários, juristas e políticos. A intenção não é apenas a de providenciar informação simples, senão servir como um tipo de conselheiro experiente. Os vários capítulos estão divididos em diferentes níveis de especialização para satisfazer os diversos cargos de leitores. Os leitores em geral poderiam procurar na EOLSS resumos sobre energia, por exemplo, enquanto estudantes universitários se focalizariam mais em explicações dos princípios teóricos da energia, e os políticos dirigirem-se às perspectivas de futuro e recomendações a esse respeito.

"Nossos melhores desejos para a paz futura e a segurança global descansam numa cooperação internacional fortificada para proteger a cadeia de sistemas de suporte de vida que nós destruímos, tão absurdamente, dia sim dia não. Compartilhamos somente um planeta. Nós – e as gerações futuras – não temos outro lugar aonde ir", de acordo com Mostafa K. Tolba, ex Director Executivo do Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas e editor de ‘Nosso Mundo Frágil: Desafios e Oportunidades para Desenvolvimento Sustentável’, uma publicação em dois volumes de umas 2300 páginas, publicado em 2001, como precursor da Enciclopédia. "Esperamos que a enciclopédia forneça o ímpeto e a sustentação de conhecimento necessários para capacitar à humanidade para escolher a direção correta na direção do desenvolvimento sustentável."

O projeto da EOLSS é coordenado pelo Comitê Conjunto de UNESCO-EOLSS e patrocinado pelos Publicistas da EOLSS, e está localizado em Oxford (Reino Unido). Quanto aos tantos e diversos exercícios de consulta ao redor do mundo, a EOLSS tem se beneficiado imensamente dos conselhos acadêmicos, intelectuais e sábios de todos os membros dos quase 1000 fortes Conselhos Editoriais Internacionais, que inclui Nobel e Laureados Kalinga das Nações Unidas, Laureado Preço Mundial Alimentar e diversos colegas de academias de ciência e de engenharia de países do mundo inteiro.

"A EOLSS leva em consideração o Sistema de Sustentação de Vida... Cada um destes sistemas é muito complexo... temos que pensar em todos estes "sistemas" como "subsistemas" estreitamente ligados ao Sistema do Planeta Terra..... As decisões racionais serão cada vez mais e mais possíveis de prever se formos capazes de plasmar o modelo físico a modelos econômicos e financeiros e a fatores humanos....."

J.L. Lions, ganhador do Prêmio Japonês em Matemática Aplicada

Há grupos de peritos atualizando regularmente as várias seções da enciclopédia baseada na rede, com uma freqüência que alterna nos fins de semana, fazendo da EOLSS uma "livraria viva e um site para a ação mais que simplesmente uma publicação", de acordo com Mustafa El Tayeb, Secretário do Comitê Conjunto da UNESCO-EOLSS.

"A maioria dos projetos das Nações Unidas desta dimensão começam consultando representantes governamentais. Mas a EOLSS foi diretamente às comunidades científicas envolvidas", disse Andras Szollosi-Nagy, membro do Comitê Conjunto da UNESCO-EOLSS e Diretor do Programa Internacional de Hidrologia da UNESCO.

Desde 1996, milhares de cientistas, engenheiros e políticos começaram a fazer reuniões com o fim de definir o alcance do projeto, antes de discutir os pormenores das contribuições. Realizaram-se workshops regionais em Washington DC, Tóquio, Moscou, Cidade do México, Beijing, Panamá, Abu sultan (Egito), e Kuala Lumpur, com o fim de desenvolver uma relação de possíveis temas e debater aproximações analíticas para tratá-los.

"Desde o início, tivemos que estar absolutamente certos de que nenhuma escola de pensamento dominasse a base conceitual da enciclopédia", disse Szollosi-Nagy. "Este processo democrático guiou cada passo no desenvolvimento da enciclopédia. Contando com centos de autores de mais de 100 países, os editores instalaram um mecanismo de auto-regulação para assegurar-se que os temas fossem considerados por uma variedade de culturas e de perspectivas".

A EOLSS é um compêndio integrado por DEZESSEIS ENCICLOPÉDIAS:

  1. CIÊNCIAS TERRESTRES E ATMOSFÉRICAS
  2. CIÊNCIAS MATEMÁTICAS
  3. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E FISIOLÓGICAS
  4. CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANIDADES
  5. CIÊNCIAS FÍSICAS, ENGENHARIA E TECNOLOGIA
  6. CIÊNCIAS QUÍMICAS, ENGENHARIA E TECNOLOGIA
  7. CIÊNCIAS HIDRÁULICAS, ENGENHARIA E TECNOLOGIA
  8. CIÊNCIAS ENERGÉTICAS, ENGENHARIA E TECNOLOGIA
  9. CIÊNCIAS AMBIENTALISTAS E ECOLÓGICAS E GERENCIAMENTO
  10. CIÊNCIAS ALIMENTARES E AGRÍCOLAS E ENGENHARIA
  11. POLÍTICA DE RECURSOS HUMANOS E GERENCIAMENTO
  12. POLÍTICA DE RECURSOS NATURAIS E GERENCIAMENTO
  13. DESENVOLVIMENTO E RECURSOS ECONÔMICOS
  14. RECURSOS INSTITUCIONAIS E INFRA-ESTRUTURAIS
  15. TECNOLOGIA, INFORMAÇÃO E RECURSOS DE GERENCIAMENTO DE SISTEMAS
  16. REVISÕES REGIONAIS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

"A população do nosso planeta e seu desenvolvimento através dos tempos, cria o cenário adequado para considerar todos os problemas globais e é razoável iniciar sua discussão com crescimento populacional.... Portanto, estamos lidando com um assunto interdisciplinar na tentativa de descrever a completa experiência humana, desde seus inícios. Mas, sem esta perspectiva do tempo, não é possível determinar objetivamente o quê é que está acontecendo hoje em dia e oferecer uma visão objetiva do estado atual de desenvolvimento, o desafio que agora está enfrentando a humanidade."

S.P. Kapitza, vencedor do Prêmio Kalinga UNESCO

A EOLSS pode ser utilizada para uma variedade de propósitos, graças a seu tamanho, completeza, caráter autoritário e a excelente capacidade de procura que oferece. De forma que pode ser usada, por exemplo, para preparar relatórios definitivos de uma variedade de assuntos ou para estabelecer um caudal de conhecimentos relativos a algum assunto em particular deste massivo caudal de conhecimentos com relação à sustentabilidade e à enorme quantidade de conhecimento que suporta a sustentabilidade.

As apresentações na EOLSS estão isentas de retórica, apelam seriamente ao nosso pensamento lógico e provêem sustentação ao nosso processo de tomada de decisões. Graças aos avanços em tecnologia, este vasto caudal de conhecimento bem organizado é acessível agora, desde qualquer parte do mundo, só com apertar um botão.

Este importante recurso pode ser explorado pelo livre acesso a www.eolss.net.

Junho Updated 4, 2007

 


© Copyright 2002-2014 Encyclopedia of Life Support Systems.
|  Terms of Use & Disclaimer  |   Privacy Policy  |